As entregas podem sofrer um pequeno atraso devido ao fluxo alto de vendas de fim de ano. Contamos com a sua compreensão.
Tamanhos Disponíveis
Cores Disponíveis
Modelos Disponíveis
Preço

Roger Federer

Roger Federer

Roger Federer (BasileiaSuíça8 de agosto de 1981) é um tenista suíço, recordista de títulos de Grand Slam, com 20 conquistas. Ele também possui 27 Masters 1000 e 6 Masters Cup dentre seus 98 torneios ATP, além de um recorde de 310 semanas como número 1 mundial entre 2004 e 2018. Federer é considerado por diversos analistas esportivos, críticos de tênis e antigos tenistas como um dos melhores jogadores de tênis,[6][7][8] ou mesmo o maior de todos os tempos.[9][10][11][12] Como AgassiNadalDjokovic e Rod Laver, Federer conseguiu fazer o Grand Slam na carreira em 4 superfícies, após vencer em Roland Garros em 2009, mas é o único a ter realizado três vezes o fato notável de vencer 3 dos 4 torneios do Grand Slam na mesma temporada.

Em 2 de janeiro de 2004, alcançou a liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) pela primeira vez, posição que conservou por 237 semanas consecutivamente, um novo recorde mundial. Depois de perder a posição para Rafael Nadal, conseguiu recuperá-la em 5 de julho de 2009, após vencer o torneio de Wimbledon e se consagrar como o maior campeão de Grand Slams. Ao todo, até perder sua posição de número 1 mundial, Federer havia completado 285 semanas no posto, a uma semana do recorde absoluto de Pete Sampras de 286 semanas.

Em 2012, ao vencer o torneio de Wimbledon pela sétima vez, eliminando o então número 1 mundial Novak Djokovic na semifinal, voltou a alcançar a liderança do ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), posição que manteve durante 17 semanas. Este feito permitiu-lhe igualar e, consequentemente, quebrar o recorde de Pete Sampras,[13]somando um total de 302 semanas no topo da classificação mundial. Após cinco anos e três meses longe do topo do ranking, voltou a ser o No. 1 do mundo em fevereiro de 2018. Jamais um tenista na história tinha conseguido recuperar o topo após tanto tempo[14]. Outro recorde é o intervalo entre a primeira vez que o suíço foi número 1, em fevereiro de 2004, e a última, no mesmo mês, em 2018, totalizando 14 anos e 17 dias[14]. O "melhor de todos os tempos" ainda se tornou o jogador mais velho a ocupar o posto (masculino ou feminino), aos 36 anos e 170 dias, superando o americano Andre Agassi, com 33 anos e 131 dias, e Serena Williams, que ocupou o topo do ranking pela última vez aos 35 anos.[15]

O status de Federer deriva dos seus numerosos recordes, entre os quais 20 títulos de Grand Slam e um career Grand Slam (vitória nos quatro torneios do Grand Slam, recorde compartilhado com Fred Perry 1933-1934-1935, Donald Budge 1937-1938, Rod Laver 1960-1961-1962, Roy Emerson 1961-1963-1964, Andre Agassi 1992-1994-1995-1999, Rafael Nadal 2005-2008-2009-2010 e Novak Djokovic 2008-2011-2011-2016). Federer tem ainda a marca de 30 finais de Grand Slam disputadas e participação em 23 semifinais consecutivas de Grand Slam, série iniciada no torneio de Wimbledon de 2004[16] e encerrada no Aberto da França de 2010, quando foi eliminado nas quartas-de-final, totalizando seis anos consecutivos de participações em semifinais de torneios do Grand Slam.[17] Em resultado de seus sucessos, Federer conquistou o Laureus World Sportsman of the Yearpor quatro anos consecutivos (2005–08), e pela quinta vez - um recorde - em 2018.[18] Federer detém também o recorde de conquistas no torneio ATP World Tour Finals, que reúne no final de cada ano, os oito tenistas mais bem classificados no ranking da ATP, com 6 títulos.

Fez parte da equipe suíça campeã da Copa Davis de 2014. Na decisão, ele e seus compatriotas venceram os tenistas que representavam a França por 3 a 1. Desta forma, conquistou o único título que faltava em sua carreira. Somente ele e Agassi conquistaram o título dos quatro Grand Slams, a Copa Davis, a medalha de ouro olímpica e o título das Finais da ATP (antiga Masters Cup).[19]

No dia 11 de janeiro de 2015, conquista o ATP 250 de Brisbane na Austrália, no seu primeiro torneio da temporada. O 83º título da carreira coincidiu com a milésima vitória em partidas pela Associação de Tenistas Profissionais. Além disso, este título lhe rendeu mais um recorde, o de vencer pelo menos um torneio em 15 anos consecutivos.[20]

Após o Aberto da Austrália de 2017, ao vencer a final contra Rafael Nadal e vencer seu 18.º Slam, completou 365 partidas em nível Grand Slam e 314 vitórias nesses torneios, os maiores números absolutos da Era Aberta. Com a vitória na final do Masters de Miami de 2017, chegou a 1099 vitórias em 1345 partidas como profissional em simples, sendo nestes quesitos superado apenas por Jimmy Connors (1256 vitórias em 1535 partidas).[21]

Ao vencer Robin Haase nas quartas-de-final do torneio de Rotterdam em 16 de fevereiro de 2018, Roger Federer tornou-se o mais velho número 1 da história do tênis na era Open, com 36 anos e meio, quebrando o recorde anterior de Andre Agassi (33 anos).

Mostrar
Ordenar por:
Confeccionada em tecido puro algodão 100% ( Exceto cor mecla ), malha fio 30.1 SUPER MACIA, leve e confortável. Com costura dupla no ombro e na gola. A personalização pode ser feita como desejar, é só imaginar e enviar sua ideia que elaboramos a a..
R$ 34,90 Sem Impostos: R$ 34,90